EMERGÊNCIAS OU DENUNCIAS; LIGUE 190, 1703 OU 1499. POLICIA MILITAR: 97 ANOS SERVINDO E PROTEGENDO.

quinta-feira, 3 de março de 2011

A madrugada desta quarta-feira, 02, foi marcada por violência, com seqüestro, fuga, tiroteio, prisão e feridos.

Tudo começou por volta das duas horas da madrugada quando três amigos homossexuais estavam em um veículo estacionado no Parque da Maternidade ouvindo musica e consumindo bebida alcoólica. Quando um homem identificado pelo nome de Taylan da Páscoa Costa, 18 anos, armado de pistola nove milímetro se aproximou do grupo e anunciou o assalto. As vítimas Silvio de Brito Souza, 23 anos, Ediney Silva dos Santos, 30 anos , Neyele”, e Luiz Batista Bandeira Neto, 20 anos, temendo pela reação do assaltante que aparentava estar sob efeito de entorpecente não reagiram ao assalto e foram colocadas dentro do veículo. De acordo com informações da vítima que demonstrava muita violência teria forçado o jovem Silvio de Brito a entrar no porta mala do veículo, em seguida com a arma apontada para a cabeça das duas outras vpitimas mandou que Ediney Silva, proprietário do carro dirigisse o veículo, enquanto o bandido ficou no banco de trás com Luiz Batista. O assaltante teria alegado que não pretendia machucar as vítimas, apenas queria roubar o carro para vende-lo na Bolívia por R$ 12 mil, pois estaria devendo R$ 3 mil a traficantes em Rio Branco, o restante do dinheiro ele compraria cocaína para vender na capital. Durante a fuga o assaltante determinou que o motorista dirigisse sem presa, não avançasse os semáforos para não chamar a atenção da Polícia. E mandou que a vítima seguisse em direção o 2° Distrito da cidade, pois pretendia pegar a BR 364 até o entroncamento da estrada para o município de Plácido de Castro, que lá seguiria com os seqüestrados para a fronteira. Vítima consegue fugir de porta malas e acionar a Polícia Durante o percurso, a vítima presa na porta malas do veículo conseguiu se soltar e abrir a tampa da porta malas por dentro e fugir se lançando no meio da rua. Ao perceber que uma vítima havia conseguido fugir o seqüestrador entrou em desespero e começou a atirar dentro do carro. Dois disparos atingiram Luiz Batista que ficou ferido no braço, o projétil transfixou o osso e o outro tiro atingiu as costas de raspão. Silvio de Brito aciona a Polícia Militar e comunicada o seqüestro dos amigos. Imediatamente as guarnições do 2° Batalhão e Batalhão de Operações Especiais – BOPE iniciam buscas na cidade e findam por localizar o veículo parado em uma das ruas do residencial Santo Afonso, na BR 364, com as mesmas características do carro roubado com as vítimas dentro. Ao se aproximarem do veículo os militares foram recebidos a tiros de pistola efetuados pelo seqüestrador que já determinou ao proprietário do veículo e vítima de sequestro que movimentasse o carro sob pena de serem mortos, o motorista e o amigo dele. Durante a fuga o assaltante atirou várias vezes contra a guarnição que revidou os tiros e conseguiu atingir os pneus do carro, forçando a parada do veículo e rendição do assaltante. Após ser dominado pelos policiais militares, o acusado alegou que não pretendia matar as vítimas e que somente desejava o veículo. Taylan afirmou que contraiu uma divida de R$ 3 mil com traficantes que estariam o ameaçando de morte, caso não realizasse o pagamento antes do Carnaval. “Eu não tinha alvo certo, não interessava o modelo e ano do carro, eu queria apenas o carro para vender na Bolívia conseguir o dinheiro, pagar a divida e comprar cocaína para vender em Rio Branco” afirmou o acusado. A Polícia encontrou em poder do acusado uma pistola nove mm, com munições deflagradas e outras intactas, um capuz e vários papelotes de cocaína. A vítima atingida com os disparos efetuados pelo seqüestrador foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU e encaminhada ao Pronto Socorro de Rio Branco. O assaltante também recebeu socorro médico, pois foi atingido com um tiro de raspão na cabeça, em seguida encaminhado a Delegacia de Flagrantes – DEFLA da 1ª Regional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário